Categoria: entrevista

Entrevista com Paty Toledo | 1 ano após o casamento

casamento campos do jordão

Ontem fez 1 ano que a Paty teve seu casamento religioso. Para comemorar essa data tão marcante, fizemos uma entrevista com ela, para saber sobre a vida de casada. Afinal, tudo não acaba na festa de casamento, ela é apenas o início de uma linda história <3

vida de casada

Blog Tô Casando: 1 ano de casada: o que mudou na sua vida neste primeiro ano?

Paty: Olha, entre eu e o Alê não mudou nada. Como já morávamos juntos antes já sabíamos mais ou menos como seria. Óbvio que estamos mais juntos, agora somos só nós dois (e as gatinhas). Virei dona de casa (e descobri que amo lavar roupa e odeio arrumar cama) e no começo isso foi o mais difícil para mim até acomodar tudo no lugar e eu pegar o jeito da rotina do dia a dia. As relações com outras pessoas mudaram também, algumas pra melhor e outras para pior. Impressionante como algumas pessoas se afastam de você só por causa da sua felicidade.

BTC: Você sente falta de ser noiva?

Paty: Não de ser noiva em si. Sinto falta do planejamento, daquela ansiedade da espera e de saber como seria o tão sonhado dia.

BTC: Do que você sente mais saudade do noivado? E do dia do casamento?

R: Bom, como eu disse nós moramos juntos por 6 anos antes de casar, então na verdade não mudou nada, então não sinto saudades de nada específico. MENTIRA, sinto sim. Sinto uma saudade imensa de ir almoçar e já ter o almocinho de todo dia pronto e quentinho me esperando (na casa da minha sogra). E olha que eu amo cozinhar hein?! rsrs

Sobre o dia do casamento, juro para você que não lembro nem 10% do dia. Foi tanta correria, tanta ansiedade, coisas que não deram muito certo, mil pessoas vindo falar comigo ao mesmo tempo, eu simplesmente não lembro! Mas sinto falta daquela sensação de estar casando, de ter um sonho realizado. Acho que só casando a pessoa vai entender qual é essa sensação.

casamento campos do jordão
BTC: Passado 1 ano da festa: valeu a pena ter feito a festa? Faria algo de diferente?
Paty: Ah valeu, valeu muito a pena. Mesmo que não tenha sido 100% como eu queria e algumas coisinhas que não deram certo e não saíram como planejado, valeu cada minuto!

Sobre algo diferente, sim. Teria escolhido outras assessoras, pois as minhas prometeram x e fizeram y. Não teria convidado muitas pessoas que foram convidadas e teria convidado outras no lugar. Teria escolhido outro penteado, pois o que eu escolhi não sai como eu queria. E nem se fala da equipe de maquiagem né? Se eu pudesse, teria chamado mais pessoas para maquiar minha mãe, irmã e daminhas, e teria ficado com uma maquiadora só para mim. Assim eu não teria me atrasado quase 2 horas e não teria perdido o coquetel do meu próprio casamento.

BTC: O que faz você não querer voltar no tempo quando se lembra do noivado?

Paty: Como eu noivei depois de morar junto com o Alê, não mudou muita coisa na relação. Então não tem nada específico que me faça querer voltar.

BTC: O que você mais ama da vida de casada?

Paty: Adoro a sensação de sermos uma família. De poder andar como eu quiser dentro da minha casa e ninguém falar nada. Adoro quando estou cozinhando e o Alê vem me abraçar e xeretar nas panelas o que estou fazendo. E claro, as noites (com uma tacinha de vinho) sentados no sofá assistindo nossas séries favoritas (com as gatas no nosso meio).
casamento campos do jordão

BTC: As pessoas adoram fazer previsões apocalípticas quando você vai se casar: que depois que casar, o casal não vai mais ser fofo, ou que as brigas aumentam… Fizeram isso com você? Se sim, a previsão se concretizou?

Paty: Se fizeram, não falaram na minha frente. Minha mãe sempre disse que estava mais do que na hora de eu ter a minha casa e que ia ser uma delícia a vida de casada. E realmente é.

BTC: O que você imaginava sobre a vida de casada que percebeu que é real? E o que você nem imaginava?
Paty: Imaginei que seria muito bom ter a nossa vida no nosso espaço, e realmente é bem melhor do que eu pensei! Não ter que dar satisfação para ninguém e não ter ninguém reparando e tomando conta das coisas e horários é ótimo. Realmente é um “pé no saco” ser dona de casa. Dá nos nervos ver o pó, ver a casa desarrumada, a pia cheia de louça, etc. etc. etc. E eu achava que conseguiria ficar sem faxineira e empregada… hahahaha
Empregada ainda não tenho, mas não nasci para ficar varrendo a casa e passando aspirador de pó. POR FAVOR, quero de presente de Natal aquele robozinho aspirador. #ficaadica
casamento civil em restaurante
Foto do dia do casamento civil.
Olha só como é legal ver um pouquinho do que muda e do que não muda depois do casamento. Mesmo para eles, que já moravam juntos há tantos anos, o casamento trouxe aquele momento de mudança, que só fez bem para a relação!
Que os próximos anos sejam sempre assim, felizes!

Entrevista com a noiva – essa mesma, que vos fala – após o casamento civil.

Pois é, eu sou doentia a ponto de fazer uma entrevista comigo mesma.

12718055_10205912919205623_3421102944881608016_n.jpg

As perguntas são as mesmas que fiz para a Paty, apenas com algumas adaptações.

Blog Tô Casando: Seu casamento cerimonial será daqui 12 dias. Falta muita coisa?

Mayra: Sim e não! Apenas pequenos detalhes, como preparar algumas coisinhas da decoração e levar tudo pro buffet!

BTC: Seu civil já foi e agora falta o religioso. Você já se sente uma mulher casada? Ou se sente “meio casada”? Ou ainda sente que dá pra ir até o chão com a Single Ladies?

Mayra: Que nada! Olho pro meu noivMARIDO e fico indignada que legalmente ele é meu marido hahaha

BTC: Durante o planejamento do casamento, quantas pessoas você teve vontade de matar? Alguém conseguiu despertar a Bridezilla? 

Mayra: Provavelmente quis matar tanta gente que até perdi as contas! A gente já está em uma fase sensível, mas as pessoas não entendem, colocam a vontade delas acima da sua e acham isso ok. Pra muita gente tive vontade de dizer: gente, é o MEU casamento, o seu já foi! Bom, pelo menos o noivo eu não quis matar, então posso me considerar sortuda hahaha

BTC: O que você está vivendo hoje em relação aos preparativos que no começo você NÃO FAZIA IDEIA de que viveria?

Mayra: Eu achava que a essa altura eu estaria mais atolada de coisas a fazer, mas como fizemos bastante coisa com antecedência, até que AGORA está tudo sob controle. Ah, o que está dando trabalho é a mudança pro apê, que a gente planejava ter feito há meses… E que não foi possível por motivo de ~forças maiores~ (aka pessoas enroladas).

BTC: Algumas noivas reclamam que o noivo não participa muito dos preparativos. Qual foi o grau de participação do seu?

Mayra: Ele me deixou orgulhosa! Participou de tudo, e com um sorriso no rosto, opinou, pesquisou, foi junto… Não tenho do que reclamar dele!

BTC: Alguma dica importante para as noivas que estão começando a planejar o casamento?

Mayra: Faça tudo com muita antecedência, não pense que “não precisa fechar/fazer agora, esse detalhe pode esperar”. Não, não pode. Teve tempo e oportunidade de fazer alguma coisinha da decoração? FAÇA. Senao você vai pirar nos últimos 3 meses – como eu.

BTC: Que dica você daria para as noivas sobreviverem às últimas semanas?

Mayra: Ainda estou tentando descobrir hahaha

 

Logo mais vou contar em detalhes como foi meu casamento civil e o brunch de comemoração, tudo isso recheado de fotos <3

Entrevista com a noiva – Mari L. S. Sampaio | #JáCasei

Casada há cerca de 8 meses com o Lucas, Mari nos conta sobre como o momento do casamento é mágico – e que sim, dá vontade de reviver tudo de novo!

mari1

Blog Tô Casando: Seu casamento foi há alguns meses. E aí, casaria de novo?

Mari: Com certeza! Pra falar a verdade, a princípio eu acreditava que a oficialização do casamento (cerimônia + festa) seria algo desnecessário… Mas quando comecei a viver “a vida de noiva” me transformei! Hoje tenho certeza que foi uma experiência mágica, faria de novo… e de novo!

BTC: Quando você fecha os olhos para se lembrar daquele dia, qual a primeira imagem que vem à sua mente?

Mari: De nós entrando no salão de festas com nossos familiares e amigos presentes pra nos prestigiar!

BTC: E quando você se lembra dos preparativos, qual a lembrança mais legal? E a mais irritante?

Mari: Eu sou bem babona em falar do meu casamento! Tenho várias lembranças boas… Mas a minha preparação (cabelo, make, vestido, etc.), acho que é a melhor!

De irritante… Não tem como esquecer algumas pessoas que surtaram mais que eu… Sabe como é?! Acho que sempre tem aquele parente que acha que é mais imprescindível que a noiva! risos

mari2
Como diria a minha mãe, “esse vestido parece uma cocada!” *_*

BTC: Qual foi seu primeiro pensamento no instante em que entrou na cerimônia?

Mari: Acho que não foi bem um pensamento, e sim uma sensação: parecia que eu era uma princesa da Disney!

mari1a

BTC: Eu morro de medo de ter uma crise de riso na cerimônia. Você teve vontade de rir em algum momento?

Mari: Em vários momentos! Eu sempre rio em momentos inoportunos! Minha cerimônia foi bem descontraída, então os meus surtos de riso ficaram no contexto.

BTC: Vocês mesmos escreveram seus votos ou fizeram os votos mais clássicos? Se vocês escreveram, há alguma frase que o seu marido disse que você nunca vai se esquecer?

Mari: Não tivemos aqueles votos mais elaborados, como acontece nos filmes americanos. Mas relatamos ao padre um resumão da nossa história, com acontecimentos e datas importantes. Então, conforme ele ia falando, eu ia me lembrando do quanto meu marido é importante e o quanto sou feliz por tê-lo comigo!

mari2a

BTC: Hoje, olhando para trás, há algo que você faria diferente?

Mari: Analisando o todo, não! Mas, tem só um detalhe (que não foi tão pequeno assim), que eu jamais faria novamente: como muitas noivas paulistanas, eu fui alugar meu vestido na Rua São Caetano, e tive uma péssima experiência! Hoje é uma piada entre nós dois, mas foi péssimo! Em resumo, eles estragaram meu vestido faltando 3 dias pro casamento, e somente depois de um barraco homérico eu consegui um vestido bacana.

vera verao
Ter essa reação quando estragam seu vestido de noiva: acho justo.

BTC: Conta aí: teve algum momento muito engraçado na festa?

Mari: Somos muito patetas, acho que meu casamento foi muito engraçado! Mas o DJ foi uma piada à parte! Ele não seguiu muito a lista que fizemos, então na hora da valsa ele soltou uma música nada a ver, de balada. Mas o legal é que pareceu proposital e todos foram pra pista de dança.

mari3

BTC: Há alguma dica ou mensagem para as futuras noivinhas?

Mari: Encontrar alguém pra amar a vida toda é uma coisa que merece ser celebrada! Façam tudo aquilo que sempre sonharam! Esse momento é maravilhoso e único.

mari2b
<3

Gente, se o DJ fizesse isso comigo eu não ia conseguir ver graça; ia esganar ele! #mejulguem

Sei que temos que encarar imprevistos com bom humor, mas EU, particularmente, escolhi com meu noivo a música da dança com tanto cuidado… Acho que nós dois mataríamos o cara na hora hahaha

Quanto à Rua São Caetano, eu aluguei o meu lá e até agora não deu nada de errado… Claro, pelo visto em até 3 dias antes do casamento muita coisa por acontecer, mas vamos torcer para que dê tudo certo… Mas olha, vendo as fotos nem dá pra imaginar o que fizeram pra estragar o vestido, e independente do que tenha sido, conseguiram arrumar, porque ele está lindo e perfeito!

De qualquer modo, noivinhas, é sempre bom buscar referências das lojas de vestido (embora imprevistos sempre possam acontecer), afinal, ele é quase tão importante (e difícil de se encontrar) quando um amor verdadeiro…

E fico muito feliz que minha amiga Mari tenha encontrado! <3

Entrevista com a noiva – Patricia Toledo #JáCasei

Você já pensou em como estará se sentindo quando faltarem poucos dias para o seu casamento? Eu não consigo nem imaginar!

Por isso fui conversar com a Patricia Toledo, 30 anos, que vai se casar nesse sábado.

paty
Fotos do casamento civil: André D’Ugo.

Blog Tô Casando: Seu casamento será no próximo sábado. Falta muita coisa?

Paty: Por mais organizada que sejamos, sempre faltam detalhes no final. Hoje mesmo a decoradora me ligou para acertar os últimos detalhes. Algumas coisas que eu havia encomendado na net para o casamento (tipo robes e vaquinha dos noivos) não chegaram a tempo. Então amanhã cedinho tenho que ir correndo comprar essas coisinhas que faltam. Não adianta, tenho cerimonialista e assessora, mas mesmo assim a noiva tem sempre que colocar a “mão na massa” para sair exatamente como sonhamos.

BTC: Seu civil já foi e agora falta o religioso. Você já se sente uma mulher casada? Ou se sente “meio casada”? Ou ainda sente que dá pra ir até o chão com a Single Ladies?

Paty: Hahahaha para falar a verdade, nada muda! Como já moramos juntos, não senti nenhuma diferença. Lógico, o sentimento é outro, de felicidade mil, sem palavras para descrever.

BTC: Durante o planejamento do casamento, quantas pessoas você teve vontade de matar? Alguém conseguiu despertar a Bridezilla? 

Paty: Meu Deus. Tive vontade de matar muitassss pessoas. Principalmente aquelas que dão palpite onde não são chamadas (e nem perguntadas) e na hora da lista dos convidados. Essa foi uma das piores horas. Saiu briga e tudo. Mas no fim, tudo se ajeita. O que me fez e faz arrancar os cabelos foram os fornecedores que são muito lentos. Serviço aqui no Brasil é muito ruim, muito mesmo! E não paguei barato nas coisas, viu?! Paguei caro. E mesmo assim tem gente que é muito lenta, muito lerda e que não dá a devida atenção para os noivos. É de dar nos nervos. E a palavra “casamento” encarece milhões de vezes mais. Tudo fica 3x mais caro por ser “casamento”.

BTC: O que você está vivendo hoje em relação aos preparativos que no começo você NÃO FAZIA IDEIA de que viveria?

Paty: Muita pressão. Pressão para todo lado, que antes não tinha por ter muito tempo pela frente. Mas hoje, faltando apenas poucos dias, tem muita coisa para resolver ainda. Pequenos detalhes, que se juntados dão muitos, e só quem casa sabe como é. Você praticamente vive para o casamento.

BTC: Algumas noivas reclamam que o noivo não participa muito dos preparativos. Qual foi o grau de participação do seu?

Paty: Ah! Meu noivo ajudou bastante. Até o meu vestido do civil ele ajudou a escolher. Os convites, o menu, alguns detalhes. Ele deu opinião em quase tudo. Mulher tem que entender que a maioria dos homens não liga para certas coisas, como cor de decoração. Homem olha e acha tudo lindo, não importa se é vermelho, verde, azul ou amarelo. A cor que você escolher ele vai amar. A não ser que sejam aqueles que querem participar 100% (sei lá, existe isso?). Agora, decoração, música da igreja, música da entrada, cor disso, cor daquilo, kit toillet, lembrancinha e etc., a maior parte desses detalhes é a mulher mesmo quem decide.

meio post
s2

BTC: Alguma dica importante para as noivas que estão começando a planejar o casamento?

Paty: Sim, veja tudo com antecedência. O meu eu comecei a ver 1 ano e meio antes, e mesmo assim ainda tem coisas para fazer. São muitos detalhes, como já falei inúmeras vezes. É essencial ter uma cerimonialista e/ou assessora. Nas piores horas, elas que te salvam. Pesquisem, pesquisem muito!!! A maioria dos fornecedores deve ser por indicação de outras pessoas. E ainda assim você corre o risco de não sair 100% como você quer. E por último, não deixe muitas pessoas darem palpite. As pessoas são muito sem noção hoje em dia, e normalmente acabam se metendo onde não são chamadas. Pedir opiniões sempre é valido, porém deixando bem claro que você quer “X” e não “Y”.

BTC: Que dica você daria para as noivas sobreviverem à última semana?

Paty: Gente, escutem muiiiita Enya, Loreena McKennitt, Buddha Lounge, músicas para meditação. Durmam bastante, o máximo que conseguirem (e se a insônia deixar). Cuidado com a ansiedade, ela pode fazer você ganhar uns quilinhos (como eu, que ganhei 1 kg). Tenha muita paciência e tente não ficar nervosa. Tome um passiflora ou chá de flor de maracujá até o dia do casamento (de preferência com um copo de vinho!!! Hahaha). E chegando o dia, se divirta o máximo que você conseguir! Passa rápido, muito rápido.

final do post
Felicidades, Paty e Ale! E que venha agora o religioso!

Choquei com essa informação de que a ansiedade pode fazer a gente ganhar uns quilinhos. O que muita gente me diz é que a noiva fica tão ansiosa que emagrece horrores (mas para mim, engordar faz mais sentido, porque a ansiedade me dá fome).

Você pode ver aqui as outras fotos do civil e almoço do casamento da Paty!

%d blogueiros gostam disto: