Ontem fez 1 ano que a Paty teve seu casamento religioso. Para comemorar essa data tão marcante, fizemos uma entrevista com ela, para saber sobre a vida de casada. Afinal, tudo não acaba na festa de casamento, ela é apenas o início de uma linda história <3

vida de casada

Blog Tô Casando: 1 ano de casada: o que mudou na sua vida neste primeiro ano?

Paty: Olha, entre eu e o Alê não mudou nada. Como já morávamos juntos antes já sabíamos mais ou menos como seria. Óbvio que estamos mais juntos, agora somos só nós dois (e as gatinhas). Virei dona de casa (e descobri que amo lavar roupa e odeio arrumar cama) e no começo isso foi o mais difícil para mim até acomodar tudo no lugar e eu pegar o jeito da rotina do dia a dia. As relações com outras pessoas mudaram também, algumas pra melhor e outras para pior. Impressionante como algumas pessoas se afastam de você só por causa da sua felicidade.

BTC: Você sente falta de ser noiva?

Paty: Não de ser noiva em si. Sinto falta do planejamento, daquela ansiedade da espera e de saber como seria o tão sonhado dia.

BTC: Do que você sente mais saudade do noivado? E do dia do casamento?

R: Bom, como eu disse nós moramos juntos por 6 anos antes de casar, então na verdade não mudou nada, então não sinto saudades de nada específico. MENTIRA, sinto sim. Sinto uma saudade imensa de ir almoçar e já ter o almocinho de todo dia pronto e quentinho me esperando (na casa da minha sogra). E olha que eu amo cozinhar hein?! rsrs

Sobre o dia do casamento, juro para você que não lembro nem 10% do dia. Foi tanta correria, tanta ansiedade, coisas que não deram muito certo, mil pessoas vindo falar comigo ao mesmo tempo, eu simplesmente não lembro! Mas sinto falta daquela sensação de estar casando, de ter um sonho realizado. Acho que só casando a pessoa vai entender qual é essa sensação.

casamento campos do jordão
BTC: Passado 1 ano da festa: valeu a pena ter feito a festa? Faria algo de diferente?
Paty: Ah valeu, valeu muito a pena. Mesmo que não tenha sido 100% como eu queria e algumas coisinhas que não deram certo e não saíram como planejado, valeu cada minuto!

Sobre algo diferente, sim. Teria escolhido outras assessoras, pois as minhas prometeram x e fizeram y. Não teria convidado muitas pessoas que foram convidadas e teria convidado outras no lugar. Teria escolhido outro penteado, pois o que eu escolhi não sai como eu queria. E nem se fala da equipe de maquiagem né? Se eu pudesse, teria chamado mais pessoas para maquiar minha mãe, irmã e daminhas, e teria ficado com uma maquiadora só para mim. Assim eu não teria me atrasado quase 2 horas e não teria perdido o coquetel do meu próprio casamento.

BTC: O que faz você não querer voltar no tempo quando se lembra do noivado?

Paty: Como eu noivei depois de morar junto com o Alê, não mudou muita coisa na relação. Então não tem nada específico que me faça querer voltar.

BTC: O que você mais ama da vida de casada?

Paty: Adoro a sensação de sermos uma família. De poder andar como eu quiser dentro da minha casa e ninguém falar nada. Adoro quando estou cozinhando e o Alê vem me abraçar e xeretar nas panelas o que estou fazendo. E claro, as noites (com uma tacinha de vinho) sentados no sofá assistindo nossas séries favoritas (com as gatas no nosso meio).
casamento campos do jordão

BTC: As pessoas adoram fazer previsões apocalípticas quando você vai se casar: que depois que casar, o casal não vai mais ser fofo, ou que as brigas aumentam… Fizeram isso com você? Se sim, a previsão se concretizou?

Paty: Se fizeram, não falaram na minha frente. Minha mãe sempre disse que estava mais do que na hora de eu ter a minha casa e que ia ser uma delícia a vida de casada. E realmente é.

BTC: O que você imaginava sobre a vida de casada que percebeu que é real? E o que você nem imaginava?
Paty: Imaginei que seria muito bom ter a nossa vida no nosso espaço, e realmente é bem melhor do que eu pensei! Não ter que dar satisfação para ninguém e não ter ninguém reparando e tomando conta das coisas e horários é ótimo. Realmente é um “pé no saco” ser dona de casa. Dá nos nervos ver o pó, ver a casa desarrumada, a pia cheia de louça, etc. etc. etc. E eu achava que conseguiria ficar sem faxineira e empregada… hahahaha
Empregada ainda não tenho, mas não nasci para ficar varrendo a casa e passando aspirador de pó. POR FAVOR, quero de presente de Natal aquele robozinho aspirador. #ficaadica
casamento civil em restaurante
Foto do dia do casamento civil.
Olha só como é legal ver um pouquinho do que muda e do que não muda depois do casamento. Mesmo para eles, que já moravam juntos há tantos anos, o casamento trouxe aquele momento de mudança, que só fez bem para a relação!
Que os próximos anos sejam sempre assim, felizes!

Comente